Pesquisas revelam que o sedentarismo infantil está se tornando uma epidemia preocupante

O sedentarismo entre crianças é um problema que tem aumentando a cada dia no mundo, e é por isso que é classificado como uma epidemia. Essa situação ocorre devido a vários fatores, e também é um gatilho potencial para futuros problemas de saúde.

Uma pesquisa recente, a Organização Mundial da Saúde observou que cerca de 70% dos meninos e até 88% das meninas com menos de 10 anos não fazem uma atividade física adequada para a sua idade diariamente. Isso mostra que o estilo de vida sedentário afeta, em média, 79% das crianças.

A atividade física desempenha um papel importante para a saúde em todas as etapas da vida. Mas, durante a infância, é essencial para o desenvolvimento da criança. Por isso, existe uma grande preocupação no setor médico diante do aumento gradual do sedentarismo infantil.

Veja também: Os filhos precisam de brinquedos, não de tablets e celulares

O sedentarismo infantil: clubes que estimulam a prática de esportes entre crianças são uma boa opção para combater o sedentarismo e a obesidade infantil.

A palavra sedentário vem da raiz latina sedentarĭus, que significa “sentado”. O sedentarismo é definido de várias maneiras, e uma das mais aceitas classifica como sedentário quem gasta menos de 150kcal por dia em atividades físicas de intensidade moderada.

A Organização Mundial de Saúde indicou que uma criança é sedentária se fizer menos de 60 minutos de atividade física por dia. Estudos a esse respeito indicam que a grande maioria das crianças não atinge essa cota de atividade diária.

Outra preocupação é que o sedentarismo em crianças geralmente é acompanhado por outros fatores prejudiciais, como uma má alimentação. Isso, em conjunto, cria as condições para que o número de crianças obesas fique bastante elevado e traga consequências ruins.

Importância da prática da atividade física: O movimento contínuo durante a infância é um fator decisivo para o desenvolvimento psicomotor. Além disso, é o movimento que permite que a criança se descubra o mundo. Isso, por sua vez, influencia fortemente o desenvolvimento intelectual e psicossocial.

2 Boy Sitting on Brown Floor While Using Their Smartphone Near Woman Siiting on Bench Using Smartphone during Daytime

Fatores que o favorecem o sedentarismo infantil:
Fatores fisiológicos: quanto mais as crianças se aproximam da puberdade, menos atividade física e mais atividade intelectual elas apresentam.

Fatores socioculturais: a mudança nas brincadeiras e na forma de diversão, bem como a falta de disponibilidade dos pais, influenciam o desenvolvimento de um estilo de vida mais sedentário. Além disso, o movimento das crianças não é suficientemente estimulado.

Fatores psicológicos: a falta de atividade física limita o desenvolvimento de habilidades e isso, por sua vez, faz com que as crianças se tornem mais sedentárias por causa da sua autopercepção de incompetência em atividades que exigem habilidade física.

Consequências do sedentarismo infantil:
Sobrepeso e obesidade: a falta de exercício, principalmente se estiver associada a uma nutrição inadequada, leva ao sobrepeso e à obesidade. Isso aumenta o risco de doenças cardiovasculares e diabetes.

Diminuição do desenvolvimento psicossocial: crianças que não fazem atividades físicas são menos autoconfiantes. Além disso, possuem menos habilidades sociais e, em geral, apresentam um pior desempenho escolar.

Desenvolvimento limitado e viciante: as novas tecnologias têm um efeito viciante, especialmente em mentes imaturas, como as das crianças. Isso limita seu desenvolvimento psicológico normal e pode levar a outros problemas de personalidade e comportamento.

Veja também: Crianças estão com dificuldades para segurar lápis devido ao uso excessivo de dispositivos eletrônicos, alertam pesquisadores

Nota aos pais: É essencial que os adultos ofereçam às crianças oportunidades de fazer algum tipo de atividade física. Nesse sentido, pais, professores e cuidadores desempenham um papel fundamental. O sedentarismo é combatido com mudanças no estilo de vida.

Por fim, as crianças se sentem naturalmente inclinadas a fazer atividades físicas, e os primeiros anos são cruciais para isso. Os adultos precisam se comprometer em apoiar as crianças em seu desejo de explorar o mundo se movimentando, brincando com outras crianças e entrando em contato com a natureza.

Veja também: Estudo recente incentiva que os pais substituam os celulares e tablets por instrumentos musicais!