Sintomas da falta de magnésio no organismo

O magnésio é um mineral indispensável para a nutrição humana, que serve para várias funções importantes em nosso organismo. Seu déficit geralmente não é diagnosticado em exames normais de sangue, entretanto, é um dos nutrientes mais indispensáveis para nossa saúde.

O magnésio tem sido cada vez mais reconhecido por atletas e por pessoas comuns pela sua importância nutricional. Há uma ampla gama de benefícios do magnésio para o corpo humano, de modo que uma deficiência do mineral é bastante prejudicial.

'

A deficiência de magnésio é um fenômeno raro que pode acontecer em pessoas com alimentação muito inadequada, ou em pessoas cujas doenças afetam a absorção de minerais. Medicação, alcoolismo e envelhecimento também são, nesse caso, fatores de risco.

A nossa dica hoje vai ensinar quais são os sintomas da falta de magnésio em nosso corpo, também a função do magnésio e quais são os alimentos em que o encontramos. Veja abaixo

Sintomas da falta de magnésio:
Degeneração da cartilagem e surgimento de doenças como a osteoartrite e dores articulares;
Problemas musculares como contraturas, formigamentos, dormência, tremores etc;
Taquicardia, ritmos cardíacos anormais e espasmos coronários;
Hipertensão arterial;
Dores de cabeça e tensão mandibular;
Tontura;
Espasmos nas pálpebras, no esôfago, no estômago ou intestino;
Formigamento ao redor da boca;
Fotofobia, dificuldade para adaptar-se à luz, visão de luzes com os olhos fechados;
Cansaço pela manhã ao acordar, fadiga, fraqueza;
Perda do apetite;
Náuseas e vômitos;
Aperto no peito e dificuldade para respirar profundamente;
Prisão de ventre;
Cólicas menstruais;
Dificuldade para engolir ou engasgamento na garganta;
Desejos de consumir sal e chocolate;
Alterações do sistema nervoso: insônia, ansiedade, hiperatividade, inquietude, ataques de pânico, fobias;
Osteoporose.

Quanto de Magnésio devemos ingerir? A dose diária necessária de magnésio varia conforme idade e sexo. Partindo de 30 mg de magnésio por dia, as necessidades aumentam até os 14 anos, quando chegam ao nível de 240 mg. A partir dos 14 anos, as necessidades de homens e mulheres se diferenciam.

Para os homens, 410 mg diários bastam até os 18 anos, quando a necessidade diminui para 400 mg. A partir 30 anos, porém, o valor diário recomendado volta a subir para 420 mg. Para as mulheres, até os 18 anos há a necessidade de 360 mg, quando há uma severa queda nas necessidades para 310 mg. A partir dos 30 anos a quantidade necessária sobre para 320 mg diários. Na gravidez e na amamentação esses valores aumentam, a variar conforme a idade.

Efeitos positivos do magnésio:
Relaxa e flexibiliza a musculatura: o magnésio é imprescindível para os atletas;
Fortalece os músculos cardíacos;
Equilibra o sistema nervoso: fundamental em casos de estresse, depressão, ansiedade;
Ajuda a dormir melhor;
Ajuda a criar colágeno, fundamental para o esqueleto, tendões e cartilagens;
Abranda a inflamação prostática;
Alivia as dores;
Ajuda a absorver e fixar o cálcio, de modo que em casos de osteoporose, cáries, etc.

Convém tomar magnésio, especialmente se já estiver tomando suplementos de cálcio, para que estes sejam equilibrados. O excesso e o abuso de cálcio pode ser prejudicial para a saúde.

Alcaliniza o organismo:
um corpo desequilibrado está sempre ácido, devido os maus hábitos, má alimentação, contaminação, estresse, etc. O magnésio reequilibra o PH; Aumenta a excreção de insulina, facilitando o metabolismo do açúcar; Ajuda a controlar casos de asma e bronquite; Reduz os ataques epilépticos. Cáries. Se tivermos pelo menos dois desses sintomas, podemos tomar algum complemento de magnésio, que notaremos a melhora.

Onde encontrar magnésio:
Cacau: o chocolate preto puro tem quase 500 miligramas de magnésio em 100 g;
Vegetais de folha verde escura: acelga, alface, espinafre, salsa;
Frutas: banana, damasco, abacate, pêssego, ameixa, maçã;
Frutas secas: amêndoas, as, castanha de caju, avelãs, nozes;
Leguminosas:
Ervilhas, lentilhas;
Sementes.;
Cereal: arroz integral e aveia;
Batata;
Abóbora;
Peixe;
Brotos de alfafa;
Dente-de-leão;
Gérmen de trigo;
Levedura de cerveja.

Podemos preparar em vitaminas ou batidas com folhas verdes, maçã, banana e brotos de alfafa, adoçado com um pouco de mel. Se tomarmos estas bebidas diariamente, em pouco tempo notaremos um grande bem-estar geral.

Contraindicações: uma dose alta demais do mineral provoca efeitos indesejáveis sobretudo no sistema digestivo. De todos os desconfortos possíveis, o mais perigoso se deve ao efeito laxante do magnésio, uma vez que, a depender da dose, uma diarreia severa pode vir a ser extremamente perigosa. Além disso, verifica-se uma queda na pressão, além de consequências negativas para os músculos, que podem ser submetidos a câimbras, além de desenvolverem um quadro de fadiga e de fraqueza.

Obs: Este site fala de tratamentos naturais alternativos. Portanto, não substitui um especialista. Visite o seu médico regularmente.