Professor hospitalizado corrige as provas dos alunos antes de falecer

O professor Alejandro Navarro, de San Felipe del Río, no Texas (EUA), amava o que fazia. Ele foi hospitalizado com uma doença grave, e sabia que não deixaria o local com vida.

Quando chegou à unidade de saúde, pegou o notebook e corrigiu as provas dos alunos, entregando-lhes as notas.

'

“Os professores passam tantas horas extras, horas que muitos nem notam. Mesmo durante uma pandemia, mesmo durante uma crise de saúde, os professores se preocupam em desempenhar suas funções…”

“Graças a seus professores. Se você for casado com um, ajude-os a estabelecer limites, se você for filha/filha de um, não os deixe trabalhar uma vez que estejam em casa. Seja gentil com seus professores”, escreveu Sandra Venegas, a filha do professor.

Continuou. “Os médicos vieram para vê-lo. Eles estavam fazendo testes, dizendo-lhe que ele precisava decidir o que queria caso seu coração parasse: RCP e intubação ou para ir em paz. Ele respondeu às perguntas e continuou com suas anotações”, disse a jovem mulher, que também é professora.

A história dele viralizou nas redes sociais. Foram mais de 176.000 curtidas e 11.000 comentários. Esse testemunho ajudou os usuários da internet a refletirem sobre a importância dos docentes durante a pandemia.