Patrão demite jovem mãe depois 10 dias de trabalho: “Ela escondeu a gravidez”

Jennifer Rodriguez, de 21 anos, saiu para uma entrevista de emprego na esperança de conseguir um cargo num escritório de advocacia com sede em Denver, no Colorado (EUA).

Entusiasmada, fez questão de ir preparada e pronta para impressionar, e a entrevista correu muito bem.

'

No final, Jennifer ficou em êxtase ao saber que tinha conseguido o emprego, mas apenas 10 dias depois, foi demitida por um motivo totalmente inesperado para ela.

Jennifer diz que o advogado que a entrevistou inicialmente a acusou de ter “escondido” a sua gravidez durante o processo de entrevista.

No momento da entrevista, Jennifer estava grávida de 8 meses e a sua barriga notava-se perfeitamente.

A rescisão abrupta do advogado deixou-a sem fonte de rendimento, já na reta final da gravidez.

“Ele disse que me demitiu porque fui desonesta em não revelar que estava grávida na minha primeira ou segunda entrevista”, conta Jennifer.

A futura mãe também alegou que os colegas do escritório de advocacia insistiam em perguntar-lhe se ela ia mesmo ficar com o bebê, o que a deixou muito incomodada.

Jennifer ficou tão indignada com a demissão repentina que decidiu contratar um advogado, e felizmente acabou ganhando o caso e ser recompensada.