Pais ficam felizes de saber que terão gêmeas idênticas, mas médico diz: “Sinto muito”

Matt e Jodi Parry estavam esperando seu segundo filho e ficaram espantados quando lhes foi dito que eram gêmeas idênticas!

Mas eles ficaram chocados quando o médico explicou que as gêmeas prematuras, Abigail e Isobel, tinham nascido com síndrome de Down.

Foto: Facebook/JodiParry

Mas a forma como o médico relatou a situação das recém-nascidas estava longe de ser profissional. Para Jodi, o médico apresentou o diagnóstico como se fosse “um castigo da vida”.

As gêmeas nasceram seis semanas antes do previsto e tiveram que ficar na unidade neonatal. O médico se aproximou dos pais e disse-lhes ” sinto muito” e que não havia mais o que a fazer.

“Eu não me senti como uma mãe naquele dia. Eu me senti confusa e perdida”, disse Jodi à Barcroft Television.

As duas meninas tinham nascido com alguns problemas. Uma era surda de um dos ouvidos; a outra, tinha um sopro no coração.

Foto: Facebook/JodiParry

Ninguém explicou aos pais que as meninas poderiam ter uma vida normal e feliz, como quaisquer outras crianças.

Agora, seis anos depois, as meninas provaram que o médico e todas as pessoas, que não os apoiaram, estavam errados.

Uma pessoa, tenha ou não a síndrome, merece uma chance na vida.E Abigail e Isobel são um exemplo claro disso.

Por muitos anos e em muitos lugares do mundo, as pessoas têm se tornado invisíveis na sociedade, ignoradas ou escondidas só porque têm esse diagnóstico.