Os filhos não precisam de uma mãe perfeita, mas sim de uma mãe feliz

Ser mãe significa assumir um dos papéis mais importantes da vida de uma mulher, pois ela assume inúmeras responsabilidades e tenta obter respostas para as tantas dúvidas que surgem na sua cabeça todos os dias.

É quase impossível cumprir tal tarefa de maneira perfeita e sem cometer erros. Na verdade, não existe uma fórmula universal para ser uma boa mãe, mas cada uma é perfeita, à sua maneira, para o seu filho, do qual também aprende algo novo todos os dias.

Tentar ser uma mãe perfeita não é apenas irrealizável, mas é contraproducente, porque leva à frustração e impede que desfrute da beleza da maternidade

Muitas das vezes exigimos muito de nós mesmos e, na tentativa de encontrar a perfeição, sufocamos a nossa espontaneidade e deixamos de aprender com os nossos erros. A tarefa de toda mãe deve ser contribuir para a boa formação de seus filhos, em um ambiente cheio de amor e respeito, para que possam aprender a ser felizes.

No entanto, esquecemos que as crianças aprendem muito com o exemplo que mostramos, isso significa que se a mãe estiver satisfeita consigo mesma e com sua vida, ela ensinará seus filhos a serem felizes. Uma mãe deve primeiro se sentir confortável no seu papel de mãe, ter confiança nela mesma e no seu instinto, só assim ela poderá estabelecer uma conexão genuína, direta e profunda com seu filho.

Uma criança não precisa de uma mãe perfeita, ela também aprende experimentando e, portanto, errando. São as mães que muitas vezes se impõem o fato de se tornarem as melhores, mais do que qualquer outra coisa, para mostrar aos outros que são capazes.

Em vez disso, a única pessoa que deve impressionar com seus talentos é o seu filho, que, no entanto, será enfeitiçado por uma mãe alegre e feliz, em paz consigo mesma e com os outros. Uma mulher que não para de tentar descobrir e perceber a si mesma apenas porque se tornou mãe, mas que considera essa experiência magnífica parte do que ela é.

A mãe é, de fato, também uma mulher, professora, amiga, secretária, enfermeira, irmã, esposa, artista, trabalhadora e qualquer outra coisa que ela quiser. É muito importante não esquecer isto, ser feliz e também fazer feliz os próprios filhos.