Os cientistas estão pedindo para quem usa essas esponjas de banho, pare imediatamente! Saiba por quê.

Ela torna a nossa pele mais macia, esfolia e estimula a circulação. Mas, quando terminamos de usá-la, costumamos pendurá-la em um gancho no box e deixá-la lá para o nosso próximo banho.

Além disso, fazemos isso acreditando que é extremamente bom para a nossa pele! Ironicamente, a esponja que usa para se limpar é o elemento mais sujo presente em seu banheiro (sim, mais sujo até que o vaso sanitário).

Segundo um estudo do Journal of Clinical Microbiology, aquelas inofensivas esponjas carregam uma quantidade alarmante de germes e bactérias.

Um dermatologista do Knight Dermatology Institute, diz que quando usamos a esponja no chuveiro, ela remove as células da pele morta, o que é bom, mas o ruim é que essas células mortas ficam presas nas camadas da esponja, produzindo mitas bactérias.

O ambiente úmido faz com que a esponja de banho fique infestada de bactérias e células mortas, que ficam presas no material e entram em contato com seu corpo sempre que esfrega a pele.

E o estudo vai mais além. As esponjas não são apenas pouco higiênicas, são perigosas. Esfoliar a pele com uma esponja contaminada após fazer a barba, por exemplo, pode levar a infecções. Na verdade, 98% dos dermatologistas recomendam evitar totalmente as esponjas no banho.

Se você simplesmente não pode viver sem sua esponja, deve tomar algumas medidas de precauções:

Enxaguá-la completamente depois de usá-la e mantê-la fora do banheiro, e sempre seca.

Substitua-a frequentemente, pelo menos uma vez por mês, de modo que tenha certeza de que não há nada nocivo dentro dela.

Se você notar um cheiro desagradável proveniente da esponja provavelmente é devido à proliferação de bactérias, então deve substituí-la por uma nova.