Os alunos japoneses limpam as salas de aula e os banheiros do colégio: ensinam as crianças a serem responsáveis

O sistema de ensino do Japão é um sucesso e difere bastante do aplicado nos países ocidentais, e cujos alunos foram considerados os mais instruídos do mundo.

Quais são os fatores que tornam isso possível? Vejamos!

1º. Até completarem os 10 anos, os estudantes não são sujeitos a realizar qualquer teste. Durante esses três primeiros anos a aprendizagem passa por aprenderem a ser educados para a sociedade. São ensinados a respeitar as pessoas e os animais, a ser generosos e a ser honestos.

2º. O ano letivo japonês inicia-se em 1º de abril. O calendário está dividido em 3 semestres, de 1º de abril a 20 de julho, de 1º de setembro a 26 de dezembro e de 7 de janeiro a 25 de março, indicando que os estudantes descansam 6 semanas durante o verão e 2 semanas no inverno e na primavera.

3º. Em vez de serem contratadas pessoas apenas para fazerem a limpeza das salas, são os alunos que têm a responsabilidade de mantê-las limpas. Desta forma, os alunos aprendem os conceitos de higiene, limpeza e responsabilidade, tão ou mais importantes que os de matemática.

4º. Alunos e professores, têm acesso à mesma refeição, não havendo diferenças. Isto é possível pois os menus escolares são sempre preparados e pensados por cozinheiros e nutricionistas especializados. Alguns produtos são até cultivados nos pátios da escola.

5º. Para os estudantes que têm a ambição de estudar numa boa faculdade, a melhor opção passa por ter aulas fora da escola. Pode ser um método estranho para muitos, mas são raros os alunos que repetem o curso.

6º. No Japão é tão valorizada a arte de pintar como a arte de escrever. Também o haiku, uma forma de poesia, é muito valorizada, pois pretende-se que as crianças respeitem a história dos seus antepassados.

7º. Todos os estudantes são obrigados a usar uniforme, e, apesar de grande parte das escolas terem o seu próprio uniforme, o comum é os rapazes usarem roupas estilo militar e as meninas vestirem uma saia tipo marinheiro e uma blusa.

8º. São muito raros os casos de ausência ou atrasos de um aluno e 91% dos estudantes prestam atenção ao assunto a ser abordado na aula.

9º. Depois de acabar o ensino médio, todos os estudantes são sujeitos a um exame final, ao qual costumam chamar exame infernal, que vai decidir se eles prosseguem para a universidade ou não. Mesmo assim, 76% dos alunos conseguem ultrapassar esse obstáculo e chegar à faculdade.

10º. Depois de todos os anos se preparando para ultrapassar o exame infernal, viver a experiência da faculdade é quase considerada como uma época de férias por ter menos preocupação.

Fonte: Partilha