Moradores compram 3 mil picolés para ajudar sorveteiro que teve luz cortada, em SP

Foto: Reprodução

Um vídeo postado nas redes sociais mostrou o drama vivido pelo dono de uma sorveteria, em Vutuporanga (SP).

Nas imagens, Luís Augusto Demori, de 42 anos, com a voz embargada, conta que permaneceu com a loja fechada devido à pandemia da Covid-19, e não estava conseguindo pagar as contas.

Ele fez um pedido para que as pessoas comprassem os produtos em estoque, já que a luz tinha sido cortada e perderia os 4.000 picolés e 300 kg de sorvete.

O apelo surtiu efeito e, em apenas duas horas e meia, conseguiu vender 3 mil picolés.

Ao G1, Luiz disse: “Tive algumas dificuldades no começo e, quando tudo estava se ajeitando, veio a pandemia. Fiquei três semanas fechado. Chegou na Semana Santa, veio o desespero, e comecei a fazer promoções, mas vendia muito pouco. Para você ter ideia, eu cheguei a vender R$ 1, R$ 34 por dia”.

Mesmo vendendo os produtos, revelou que ainda não é o suficiente para quitar o débito da conta de luz. “A conta de energia está em mais de R$ 17 mil. Fiz um parcelamento, mas o valor ainda é muito alto. Para ajudar, me deram uma ordem de despejo, e eu pago o aluguel desse prédio também. Eu estou em um desespero muito grande.”

Para ver o vídeo, clique aqui!