Jovem de 17 anos cria nanopartículas que matam células cancerígenas

Resultado de imagem para Angela Zhang

Angela Zhang é uma jovem norte-americana de 17 anos, que desenvolveu um estudo promissor sobre células que podem ajudar a curar o câncer.

A estudante é um dos cérebros de um projeto de criação de nanopartículas capazes de matar células cancerígenas, projeto esse que está desenvolvendo desde os 15 anos.

Ao utilizar uma matéria química à base de salinomicina, as nanopartículas têm a capacidade de identificar tumores e fixar-se no núcleo dos mesmos.

Quando os pacientes realizam ressonâncias magnéticas, os tumores são detectáveis muito mais facilmente, e com a utilização da luz infravermelha, os médicos procedem à ativação das nanopartículas, que derretem e liberam uma droga que mata o tumor de dentro para forma.

Angela conta que lê teses de doutorado em sobre este tema desde o primeiro ano do secundário, e no segundo conseguiu aceder a um laboratório da Universidade de Stanford pra conduzir a própria investigação sobre células cancerígenas.

A descoberta de Angela valeu-lhe 100 mil dólares, ganhos em um concurso nacional de ciência da Siemens.