Idosa conclui faculdade aos 87 anos com tese escrita à mão

Esta é a história de Luísa Valencic Ficara, uma senhora que concluiu a faculdade aos 87 anos, depois de perder o marido e a irmã.

Luísa nasceu em Itália mas imigrou para o Brasil há mais de 40 anos, tendo passado pela América do Sul durante a Segunda Guerra Mundial.

'

Após morar em três países sul-americanos, decidiu mudar-se para Jundiaí, no interior de São Paulo, onde ficou até os dias de hoje.

Tendo ficado sem o marido e a irmã, Luísa quis voltar a estudar para ter algo com que ocupar a mente, e inscreveu-se no curso de nutrição do Centro Universitário Padre Anchieta.

No primeiro dia de aulas, Luísa estava muito nervosa porque sabia que ia estar rodeada de pessoas muito mais novas, mas conseguiu perder a timidez rapidamente e fez logo amigos.

Passados 6 anos, uma vez que precisou de repetir algumas disciplinas, conseguiu por fim acabar o curso.

Embora não tivesse nenhum familiar na cerimônia de entrega dos diplomas, Luísa não se deixou abalar. “Ganhei muitos abraços do mestre da cerimônia e da turma toda. Foi lindo”, lembra.

A maior dificuldade sentida pela idosa ao longo do curso foi com a informática, e por isso acabou por escrever a sua tese (TCC) toda à mão.

“A experiência de orientá-la demonstrou que para educar é preciso aprender. Cada nova situação é uma nova aprendizagem e quem mais sai a ganhar, na minha perspetiva, é o educador que se abre para entender o seu educando”, disse Valéria Campos, orientadora do projeto de Luísa.

Apesar de tudo o que já conseguiu, a idosa não pensa de parar de estudar, e já se matriculou nas aulas de alemão, inglês e francês, e planeja fazer uma pós-graduação.