Família: Filha adotiva foi a única compatível em doação para salvar a vida do pai

Esta é a história de Billy Houze, um homem de 64 anos residente na Carolina do Norte, que precisava de um transplante renal o mais rápido possível.

Os rins de Billy começaram a falhar após ter operado a vesícula biliar no ano de 2016, e foi colocado na lista de espera, mas os médicos explicaram-lhe que era provável que levasse 7 a 8 anos até receber um novo rim, e ele simplesmente não tinha esse tempo.

Entretanto, Billy teve de iniciar diálise três vezes por semana. Os filhos biológicos fizeram testes, mas nenhum deles era compatível.

Mas Billy ainda tinha uma filha adotiva, DeLauren McKnight, que acolheu com a esposa em 1992, quando ela tinha apenas 8 meses.

“O meu pai sempre me deu tudo. Não há nada que eu não faria por ele e para vê-lo viver a vida a que ele está destinado”, disse DeLauren.

Para surpresa de todos, DeLauren era a única compatível com Billy!

“Fiquei chocada. O meu pai foi a primeira pessoa a quem liguei. Ele começou a chorar e encheu o meu coração. Sou grata por poder salvar a sua vida”, conta DeLauren.

Atualmente, Billy e DeLauren estão realizado uma série de testes, mas é esperado que a cirurgia seja marcada nas próximas semanas.

“O meu pai me salvou há 27 anos, quando eu tinha 8 meses de idade. Ele salvou a minha, para agora eu salvá-lo”, acrescenta DeLauren, emocionada.