Estudante de medicina à beira da morte descobre solução para a própria doença

David Fajgenbaum, atualmente, é médico e professor-assistente da escola de medicina da Universidade, da Pensilvânia, EUA.

Em 2010, enquanto era estudante de medicina e jogador de futebol, desenvolveu a doença de Castleman, doença mortal que gera a produção excessiva de células nos gânglios linfáticos do corpo.

Foi submetido a várias sessões de quimioterapia, na época era opção para tratar a doença, porém não teve bons resultados.

O quadro da doença se agravou e foi submetido a várias internações, inclusive, em uma ocasião, seus familiares foram chamados para se despedir dele.

Os médicos que cuidaram do caso informaram que seu corpo não podia mais suportar o tratamento com quimioterapia. Sem nenhuma solução a curto prazo, se dispôs a estudar seu próprio caso e achar uma solução definitiva para seu problema.

Depois de fazer vários experimentos, encontrou um medicamento que era usado para evitar rejeição de rins transplantados.

No anos de 2014, procurou a equipe que tinha tratado dele inicialmente para provar que o medicamento poderia ser usado no caso dele. Depois de usar o medicamento, sua saúde se estabilizou.

Durante a luta contra a doença, fundou uma instituição que ajuda pessoas que sofrem com esse problema.

O médico resolveu publicar um livro, para mostrar a luta contra sua doença, seus estudos e como conseguiu a cura.