Erro médico faz mulher retirar os seios mesmo sem ter câncer

Imagem relacionada

Sarah Boyle, uma moradora de 28 anos da Inglaterra, teve sua vida transformada radicalmente quando foi diagnosticada com câncer de mama no final de 2016. A mulher submeteu-se a diversas sessões extenuantes de quimioterapia e até a uma mastectomia bilateral no hospital universitário real de Stoke.

Vários meses após o início do tratamento, em julho de 2017, os médicos perceberam que seu diagnóstico tinha sido um erro e ela não tinha câncer.

O diagnostico de Sarah foi conhecido quando ela tinha 25 anos, após o nascimento de seu filho mais novo. Algum tempo depois do tratamento severo, o médico que cuidava do caso dela informou-a que a biópsia tinha sido analisada incorretamente e que não tinha câncer.

Por causa da quimioterapia, continuava sofrendo os efeitos do tratamento. O trauma psicológico que ela sofreu ainda a afeta, e os especialistas lhe asseguraram que a cirurgia reconstrutiva poderia tê-la colocado em risco de realmente desenvolver câncer no futuro.

A mulher processou o hospital por negligência médica e assumirem a responsabilidade pelo que aconteceu.