Em Teresina, mulher faz casinhas com caixas de leite para abrigar cães de rua

Uma dona de casa de Teresina, no bairro Jóquei, na Zona Leste, tem dado o exemplo em mostrar amor e carinho aos animais abandonados.

Adriana Serra tem produzido casinhas para cães e gatos a partir de caixas de leite vazias.

“Sempre que ia ao supermercado, via cães abandonados e me partia o coração, principalmente, no período chuvoso. Perguntava a Deus como poderia fazer para ajudar. Procurei ideias na internet e vi que uma moça fazia um trabalho com caixas de leite e resolvi fazer também. Até agora fiz três casinhas”, conta a dona de casa.

Adriana Serra/Arquivo pessoal

 

Segundo Adriana, em média leva mais de uma semana para produzir um desses abrigos. Por meio do trabalho voluntário, já produziu 150 desses abrigos.

“Cada caixinha de leite é como se fosse um tijolinho. Vou embalando tudo pra não desmoronar na chuva e depois junto até formar uma parede. Além de fazer as casinhas, todos os dias, coloco água e comida para esses animais que já me reconhecem e parecem me esperar todo o fim de tarde”, relata a dona de casa.

As doações das caixinhas de leite vazias são feitas por amigos. “Como moro em apartamento, não tenho como armazená-las. Daí, sempre que preciso, divulgo no meu instagram @espalhandoaumor e aparecem muitas doações. Quero continuar com esse trabalho voluntário, fazendo casinhas, mas queria que eles também tivessem o que comer e beber. Então, minha ideia é que as pessoas consigam as caixinhas [para que eu faça os abrigos], coloquem em um lugar onde tem animais de rua e passem a cuidar deles, dando comida e água, até serem adotados”, afirmou.

Adriana Serra/Arquivo pessoal

Nem todos reconhecem ou entendem o trabalho que Adriana faz, porém o que a motiva é o amor que recebe dos animais.

“Sou só gratidão. No início, eles estranhavam, mas agora quando chego, até são simpáticos. Isso já pagou tudo o que faço. Não tô querendo fazer propaganda, quero que as pessoas entendam que os animais também sentem fome, sede e frio e não devem ser maltratados. Algumas pessoas podem até pensar que eu deveria tá ajudando pessoas, por exemplo. Mas vamos pensar? se quem gosta de animais ajudasse, quem se identifica com crianças também ajudasse, idosos e outras causas… se cada um fizesse sua parte o mundo seria melhor”, disse Adriana Serra.