Desenvolva 5 hábitos para evitar o Alzheimer no futuro

O Alzheimer é uma doença neurodegenerativa do sistema nervoso central que arrasa a pessoa afetada, fazendo-a esquecer uma grande parte de sua vida. Apesar de sua gravidade, existem hábitos que podem ajudar a prevenir esta doença.

Segundo dados fornecidos pela Sociedade Espanhola de Neurologia, existem 5 hábitos fundamentais que o ajudarão a prevenir a “desconhecida” origem desta doença em seu cérebro antes que seja tarde demais.

Cuidados com seu coração: não fume
A fumaça do cigarro causa muitos danos ao corpo. Estas incluem doenças cardiovasculares tais como hipertensão, diabetes, obesidade e colesterol. Neste respeito, David Pérez, reitera que “devemos prestar toda nossa atenção para modificar estes fatores ao longo dos anos”.

Enquanto isso, destacando um dos fatores de risco para o qual há mais evidências, dado que o estilo de vida tem uma relação direta, o médico Pedro Cano explica que devemos ter muito cuidado com o fumo, pois o risco de demência é 45% maior entre os fumantes.

Não fique sentado o dia todo
Isso não significa ir correr todas as manhãs (embora seja o ideal), mas “caminhar pelo menos meia hora por dia” recomenda Cano, já que “está provado que ser fisicamente ativo reduz a frequência da demência em geral e do mal de Alzheimer em particular”.

Manter seu corpo ativo, de preferência praticando esporte, ajudará a manter o cérebro ocupado enviando funções para cada membro.

Coma frutas!
Embora não existam muitos estudos sobre a ligação direta entre alimentos e Alzheimer, as propriedades protetoras contra demência têm sido atribuídas a alimentos como maçãs, morangos, cenouras, frutas cítricas, brócolis, abóbora, uvas, tomates, peixes e leguminosas.

Exercite seu cérebro: leia mais
“Aqueles que estimularam mais suas mentes têm menos probabilidade de desenvolver demência e, se o fizerem, ela aparecerá mais tarde”, diz Pérez. “A boa atividade mental está relacionada a uma diminuição menor no hipocampo, uma parte do cérebro que é fundamental para a memória e que normalmente é a primeira a ser afetada pelo mal de Alzheimer”.

Neste sentido, recomenda-se aprender, seja uma língua ou tocar um instrumento, ler regularmente. Você também pode jogar e resolver palavras-cruzadas. “É importante conscientizar as pessoas de que não é importante apenas manter o corpo saudável, mas também a mente”, explica o psicólogo Luis García.

Não se torne um ermitão, socialize!
Os especialistas recomendam uma socialização constante, desde conversar com o entregador e com seus familiares. “Socializar envolve muitas coisas: mudar-se para um lugar, conversar com outras pessoas, ouvir o que elas dizem, dar argumentos em uma direção ou outra… com tudo isso, sem perceber, você mantém sua mente ativa e alerta”, explica Cano, apontando que a coisa mais saudável a fazer é “ter uma vida social intensa”.

Fonte: ElMundo.es