De acordo com os cientistas, comer chocolate deixa a pessoa mais inteligente

Parece bom demais para ser verdade, mas continue lendo: novas investigações mostram que comer chocolate regularmente pode ser bom para a função cognitiva.

Para se beneficiar você precisa comer chocolate negro, rico em flavonoides, e não o chocolate de leite cheio de açúcar.

Vamos focar-nos nas boas novas: os alimentos que contêm cacau protegem o seu cérebro precioso da perda de memória, melhoram o seu sono e até mesmo o processamento de informações visuais.

Para recolher evidências, uma equipe de investigadores italianos fez uma revisão em grande escala de estudos anteriores (chamada de meta-análise), procurando dados sobre o que acontece com o cérebro algumas horas depois de comer cacau (flavonoides), bem como o que acontece quando os incorporamos na nossa alimentação a longo prazo.

Não há muitas investigações sobre o assunto ainda, por isso mais estudos precisam de ser feitos para confirmar as descobertas iniciais, mas têm realmente encontrado evidências de que comer cacau pode ajudar com a memória e informações visuais.

Há até estudos que mostram que ingerir cacau após uma noite de péssimo sono pode ajudar as mulheres a afastar algumas das deficiências cognitivas decorrentes da privação de sono.

Vários estudos sobre o consumo de cacau a longo prazo foram tipicamente realizados em idosos.

As pessoas que consumiram cacau regularmente de 5 dias a 3 meses (o estudo mais longo realizado) apresentaram melhor desempenho cognitivo nos testes, e também relataram aumento da atenção, velocidade de raciocínio, memória e habilidades verbais. Os resultados foram particularmente impressionantes naqueles que já tinham começado a sentir declínio cognitivo.

Os cientistas italianos Valentina Socci e Michele Ferrara, da Universidade de L’Aquila, na Itália, ficaram chocados com as descobertas:

“Este resultado sugere o potencial dos flavonoides do cacau para proteger a cognição em populações vulneráveis ao longo do tempo, melhorando o desempenho cognitivo.”

Eles também repararam que a investigação revelou efeitos benéficos sobre a saúde cardiovascular, mas há alguns avisos a fazer.

“A ingestão regular de cacau e chocolate pode realmente fornecer efeitos benéficos no funcionamento cognitivo ao longo do tempo. Há, no entanto, efeitos colaterais potenciais de comer cacau e chocolate.”

A desvantagem mais importante são as calorias. As pessoas têm dificuldade em controlar-se perto de chocolate e muitos têm aditivos e tornam-se ineficazes para o aprimoramento cognitivo. Além disso, o teor de cafeína do cacau também é algo a que as pessoas podem ser sensíveis.

Ainda assim, podemos acrescentar que o cacau pode impulsionar positivamente o humor, e talvez até melhorar a imunidade.

Outra coisa importante é que muitas pessoas que experimentam benefícios do chocolate negro também praticaram uma boa alimentação, limitando-se a adicionar um quadrado ou dois de chocolate negro como tratamento saudável após uma refeição.

Desta forma, embora exista uma forte correlação entre o consumo de cacau e a saúde do cérebro, também pode ser porque as pessoas estavam tendo outros cuidados saudáveis.

Os próprios cientistas estão felizes por serem cobaias enquanto mais investigações são feitas. “O chocolate negro é uma rica fonte de flavonoides. Então, comemos sempre um pouco de chocolate negro todos os dias”, dizem.