Casal adota menina africana acreditando que era pobre, negligenciada e descobre que ela tinha uma família

Embora seja difícil encontrar fontes confiáveis, estima-se que existam cerca de um milhão de casais à espera para adotar uma criança nos EUA. Isso significa que há 36 casais para cada criança colocada para adoção.

Esses números não são muito favoráveis para alguém que quer desesperadamente ter uma família, e é por isso que alguns casais preferem procurar noutro lugar. Celebridades como Madonna, Angelina Jolie e até Julie Andrews adotaram e criaram crianças de países do terceiro mundo, mas nenhuma deles do Uganda.

Wild Theories About Famous '90s Movies That Actually Make A Huge Amount Of  Sense

Esta nação africana é de particular interesse porque os seus órfãos têm histórias comoventes para contar, e nenhuma delas veio à tona até as crianças aprenderem a falar inglês. Só podemos imaginar os segredos que essas crianças foram forçadas a manter para si mesmas, esperando pelo dia em que finalmente pudessem comunicar como era realmente a vida na sua casa em Uganda.

Mas se você acha que as histórias deles são sobre coisas terríveis como a guerra, abuso ou fome, pense novamente. A realidade é muito mais sombria…

Com tantas famílias à espera para adotar, organizações inescrupulosas surgiram em todo o lugar. Mas a European Adoption Consultants (EAC), com sede em Ohio, é a pior de todos. Durante muitos anos, eles conseguiram jogar dos dois lados para obter ganhos financeiros.

Jessica e Adam Davis adotaram uma menina ugandense de 5 anos da agência em 2015. O casal de Ohio já tinha quatro filhos, mas eles tinham muito amor para dar e queriam cuidar de um órfão carente.

A Instituição disse à Jessica e Adam que o pai de Namata falecera e que a mãe dela estava negligenciando-a em casa. Não havia dúvida nas suas mentes de que a menina tinha sido abusada, nunca tinha recebido educação e não estava sendo alimentada corretamente. Naturalmente, os seus corações chamavam por ela e queriam salvar Namata de uma situação tão horrível!

Após cerca de 6 meses na sua nova casa, o inglês de Namata finalmente melhorou o suficiente para ela compartilhar um segredo arrepiante com Jessica: a menina já tinha uma família que a fazia muito feliz, e sentia a falta da mãe, que a levava para a escola todos os dias.

Una pareja adopta a una niña y cuando se enteran de su pasado, la devuelven  a su país - Viralistas.com

Jessica e Adam ficaram horrorizados quando perceberam que tinham tirado uma criança da sua amada família.

O único trauma pelo qual esta criança passou foi porque nós praticamente encomendamo-la. Ela estava em casa e feliz com a sua mãe, até que eles a selecionaram para nós”, conta Adam.

Mas não foi apenas a família Davis que foi enganada. A verdadeira mãe de Namata acreditava que a sua filha estava sendo patrocinada pelo casal americano durante um ano ou dois, onde receberia uma excelente educação antes de voltar para casa.

Keren Riley, que dirige um grupo chamado Reunite Uganda, ajudou Namata a entrar em contato com a sua mãe biológica via redes sociais.

Jessica e Adam foram informados de que poderiam legalmente manter Namata, mas Jessica recusou-se e disse que não a comprou. O casal reverteu a papelada de adoção, e Namata finalmente reuniu-se com a sua mãe.

An Email Leaves A Woman Searching For Her Birth Parents In Tears

Graças à sua história, o Departamento de Estado descobriu outras adoções que eram tão dissimuladas quanto as da Namata, e conseguiram fechar a instituição para sempre.