A família ideal não deve ser perfeita, mas deve ser muito unida

A família deve ser o nosso porto seguro, que nos oferece proteção e amor, mas nenhum ser humano é perfeito, logo nenhuma família pode ser perfeita. Na verdade, aquilo que mais importante é a união, independentemente dos pontos fortes e fracos.

Uma família unida traduz-se num espaço seguro e estimulante, que serve de referência positiva para todos os membros, em especial para as crianças.

O professor Alan Kazdin, um dos maiores especialistas em educação parental do mundo, descreveu as 8 principais características que não devem ser esquecidas para conseguir alcançar um ambiente familiar saudável:

Comunicação: é a base de todo relacionamento humano e não pode faltar dentro do grupo familiar. Deve ser aberta e sem julgamentos. As crianças, principalmente, devem sentir que têm o direito de se expressar e que os pais querem realmente ouvi-las.

Relacionamentos positivos: as crianças precisam de valores positivos pelos quais guiar-se, transmitidos pelos pais, avós, tios, primos e, até mesmo, amigos da família, pois estes contribuem significativamente para o seu desenvolvimento.

Rotina: as crianças precisam de pequenos rituais compartilhados com a família para se sentirem tranquilas, seguras e estáveis.

Comportamento social positivo: convidar amigos para irem em sua casa, organizar jantares ou viagens e participar na vida social da comunidade são atividades que ajudam a desenvolver um comportamento social positivo, e estabelecem um bom exemplo para os mais novos.

Flexibilidade: saber lidar com a mudança e adaptar-se é uma qualidade muito importante, tanto para crianças como para adultos.

Monitorização: os pais têm a obrigação de supervisionar os seus filhos pequenos, e devem saber quem são os seus amigos, para onde vão e o que fazem.

Reduzir o estresse: alguns eventos estressantes da vida são inevitáveis, mas outros podem ser evitados, por isso aprender a lidar com o estresse e reduzi-lo tanto quanto possível com estratégias e previsões é benéfico para todos.

Ter o seu próprio espaço: ser pai ou mãe é algo muito desafiador, que implica obrigações e sacrifícios, mas é importante que não negligenciem a si mesmos. Os pais também têm direito de tirar algum tempo para eles próprios, sozinhos, e como casal, o que lhes dará mais energia e mais felicidade.