Alunas ajudam porteiro de escola na Bahia a passar no vestibular

Ozeilto Barbosa de Oliveira, 43 anos, natural da Bahia, não estudava há 20 anos quando decidiu fazer o ENEM (exame nacional do ensino médio).

Para sua grande alegria, Ozeilto foi aprovado no final do ano passado e teve direito a uma bolsa de estudos de 100% através do Programa Universidade Para Todos, o Prouni.

Na lista de espera do Sistema de Seleção Unificada, Ozeilto foi chamado para começar o curso no segundo semestre deste ano!

Trabalhando como porteiro do Centro Educacional Charles Darwin, em Jardim da Penha, desde o ano de 2011, Ozeilto conta que foram os colegas que o motivaram a estudar.

“Uma secretária da escolha disse-me: Ozeilto, que tal voltar a estudar? Eu disse logo que não, mas ela insistiu e apresentou-me o EJA (Educação de Jovens e Adultos)”, conta.

Naquele momento, Ozeilto tinha apenas o quarto ano do ensino básico, mas conseguiu concluir o ensino médio no ano passado, e fez o pré-vestibular no colégio Darwin à noite, com bolsa integral.

“A convivência com os alunos e o ambiente escolar despertaram em mim a vontade de estudar”, acrescentou o porteiro.

Nos intervalos e no final das aulas, Ozeilto aproveitava para chamar os alunos para tirar dúvidas sobre algumas matérias.

As alunas Bárbara Rocha, Débora Lopes e Ramona Uliana, de 20, 19 e 21 anos respetivamente, foram as que mais ajudaram Ozeilto no estudo.

“O Ozê é uma inspiração para nós, estava sempre com um sorriso no rosto”, disse Ramona. “Lembro-me de ajudá-lo em Matemática. Nós víamos o Ozê todos os dias com a apostila na mão, lendo ou a fazendo exercícios”, acrescenta Débora.

Um caso verdadeiramente inspirador, que prova que nunca é tarde para investirmos em nós, e que às vezes a única coisa que precisamos é de algum incentivo.